Posted tagged ‘poema’

CLIMA-TÉRRICO

21/12/2009

NO! WE CAN´T!

Poeminhas do cotidiano (02)

24/08/2009

Da chuva a gota cai. A gota cai no mar. Já não é gota! pois no amar se esvai!

Poeminhas do cotidiano! (01)

17/08/2009

O que me espanta é a façanha da piranha,

que no tumulto do ataque distingue

o que é sua parte dos nacos do abate!

Cuidado com as flores!

22/03/2009

 

(clique no título para visualizar a imagem)

madona01 

 (Aquarela e nanquim sobre papel (42cmx59cm))

O olhar é o enigma das flores impossíveis. Ou o olhar é uma probabilidade num conjunto surreal de flores. Ou não são flores, mas truques, que desviam a atenção do verdadeiro conjunto  que não está no olhar.

A mulher da parede!

22/03/2009

 

Parede

 

 Efêmera! Foi pintada numa parede de alvenaria com nanquim e uma mistura de aquarela, tinta acrílica e água suja. Ela é cinza e sua nudez apenas serve de suporte para o surreal vestir-esconder com as invertebralidades vistosas.

Um dia qualquer, um outro morador do apartamento resolve limpar tudo isto e pinta a parede de preto.

O Bem e o Mal!

15/04/2006

         O bem e o mal! 

O lado esquerdo cria o predador! O direito a caça! O olhar e o sorriso do criador são indiferentes ao resultado deste encontro. Só refletem o prazer de criar! A inocência da ave branca e a maldade da ave rubra se prendem ao instinto de sobrevivência. Este é o atributo das criaturas. O bem e o mal são os atributos do criador! A criação só se equilibra quando reflete integralmente  o seu criador!

A Mulher e a Serpente!

14/04/2006

  Sedução

Dentro de uma mulher sempre há uma serpente arquetípica chamada sedução. Pode ser negada mas lá se esconde! Ela é instintiva! Dilacera e gera. É ancestral! Ligando o homem ao conhecimento do bem e do mal!