Algoritmo!

Algoritmo. O algoritmo é qualquer conjunto de regras que, quando executadas seguindo uma sequência determinada, atingem um objetivo, idealmente com o menor esforço possível. Isso tanto tem aplicação eletrônica como mecânica. Por exemplo, uma receita culinária! A forma correta de atingir o objetivo é seguir uma sequência: separar os ingredientes, descascar ou picar ou dissolver, misturar na ordem indicada, levar ao fogo ou à refrigeração, aguardar um período de tempo e obter o resultado. Ou até o prosaico ato de se vestir! Primeiro coloque as meias e depois os sapatos. Primeiro a camisa e depois o casaco. Alguém pode questionar um algoritmo e afirmar que tanto faz colocar primeiro as calças e depois os sapatos, como o contrário, que o resultado será o mesmo, mas a experiência demonstra que o algoritmo inteligente permitirá um resultado mais eficaz e menos cansativo. Já nas aplicações eletrônicas em que, atualmente, estamos imersos, eles são mais sutis, e você, nem sempre, percebe que está usando um algoritmo, ou está sendo usado por ele!

Veja o Google. Terminou o seu perfume e você faz uma pesquisa sobre os melhores preços para o Black Soul da Ted Lapidus. No dia seguinte, feicebucando ao léu, as embalagens do perfume teimam em saltar à direita, como itens patrocinados. Experimente fazer uma pesquisa. Por exemplo: cracatoa. Você escreveu errado porque estava procurando por Krakatoa, uma ilha da Indonésia que desapareceu em 1883 numa erupção vulcânica, e apareceram, depois de escrever toda a palavra, em um quarto de segundo, 21.400 resultados falando tanto de Krakatoa, a tal ilha, como de cacatua um papagaio branco, como se essa tivesse sido (talvez? ou quem sabe?) sua primeira intenção na pesquisa, numa similitude fonética e engolindo os erres. Na segunda vez não é necessário escrever toda a palavra, pois, clicando na letra c, cracatoa saltará, como se um algoritmo permitisse ao Google ler o seu pensamento!

Há interações mais complexas, que fazem pensar num intrincado processo de comunicação entre os meios utilizados. Mande um whatsapp para o fabricante de vigotas pré-moldadas, com quem você está negociando.  No dia seguinte ele aparece como uma sugestão de amizade no Face book.  E assim são todos os processos que determinam as opções de relacionamentos, tanto afetivos, como íntimos, como comerciais ou profissionais, como de interesses, os mais variados. Você pensa que escolhe, mas, na verdade, um algoritmo escolhe por você quem é mais parecido com você! Isso acontece (vamos descartar a inocência de acreditar que há uma altruística preocupação com nosso bem estar) para facilitar os interesses comerciais e econômicos mais prováveis. Pessoas parecidas ou envolvidas com coisas parecidas têm maiores probabilidades de manterem uma comunicação produtiva e lucrativa.

E se sairmos do foco comercial e entrarmos no foco político? Tente postar vivas a Bolsonaro Presidente ou fazer discursos de idolatria a Lula para ver quem se aproximará de você! E, de forma inversa, tenha certeza de que você será procurado político e ideologicamente pelos manipuladores de ocasião, conforme o viés apresentado por você em suas postagens. Pois estamos mergulhados em algoritmos utilizados para todos os fins.

E suas certezas? Você está realmente certo de que elas são suas? Seu perfume. Seu sapato. Seu shampoo. Seu candidato. Sua ideologia. Seu restaurante preferido. Seu paladar. Você tem certeza que são seus? Não se esqueça: se você é um ser conectado, sempre haverá um algoritmo vigiando sua vida e lhe dizendo o que é melhor para você.

Meu celular, quando digo “Ok Google” (ou qualquer coisa que termine com “…ei gugal”), fica atento a qualquer pergunta (válida ou idiota) e se transforma num oráculo moderno. Mas há ocasiões… (e isso já aconteceu três vezes, que me lembre!) em que ele estava lá, deitadinho e desligadinho (tanto quanto eu saiba!), e a sacerdotisa do oráculo disse: “…não entendi bem o que você quis dizer…”! Como assim? Ela estava me ouvindo? E pior! Ela estava me vendo?

Anúncios
Explore posts in the same categories: Realidade

Tags: , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: