A relação de Vaccari com a maionese.

Convido você para um curto exercício mental. Imagine que nós, eu e você, tenhamos uma empresa qualquer e que as autoridades descobriram que o responsável pelo nosso departamento financeiro movimentou, de forma suspeita, uma quantia fabulosa em contas bancárias que não nos pertencem. Só para dar um nome ao pivô da história, vamos chama-lo de João. A polícia federal afirma que, comparando o depoimento de cinco informantes, João não tem como explicar duzentos milhões de dólares. O que fazemos numa situação dessas? Não sei quanto a você, mas a primeira coisa que eu faria seria espalhar todos os zeros dessa baba sobre uma mesa para tentar ajustar a minha percepção de pessoa comum à realidade. Afinal, são R$ 600.000.000,00! Para ficar em algo atual, mensurável e sensível aos olhos da sociedade, com a Caixa Econômica Federal informando que o custo médio de uma unidade do Programa Minha Casa Minha Vida é, em média, de R$ 120.000.00, João não teria como explicar o que fazia com o dinheiro que poderia comprar 5.000 casas que abrigariam 25.000 pessoas. Agora, com o problema devidamente quantificado, poderíamos dizer para o nosso tesoureiro: “João! Nós não sabemos se você é culpado disso que estão dizendo, mas também não podemos simplesmente fechar os olhos e fingir que nada está acontecendo. A imagem da empresa está sendo terrivelmente prejudicada por sua permanência no quadro. A sugestão é que você se afaste, responda às acusações e, depois, provando sua inocência, retome suas funções. Nesse caso nos juntaremos a você e processaremos os caluniadores.”

Alguns gritarão: “Vocês confabulam com o João a portas fechadas! É impossível que alguém do círculo íntimo de vocês não saiba o que os outros estão fazendo! Ainda mais com um trem desse tamanho!” Bem, nesse caso a coisa ficaria complicada para o nosso lado e o melhor seria defender o companheiro com unhas e dentes… Pelo menos essa é a posição de Rui Falcão e Luiz Inácio sobre João Vaccari. A fidelidade, nas questões com este nível de complexidade, tende à ruptura. É quando as mentiras viram verdades, o amor vira ódio e a maionese desanda.

Anúncios
Explore posts in the same categories: Política

Tags: , , , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

One Comment em “A relação de Vaccari com a maionese.”


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: