Como são as coisas no Santinho (12 de 12)

12 – Um milagre do Santinho

  (Para saber como começa essa história clique aqui!)

Depois de passado todo o sufoco vivido durante o sequestro de Dódi, Fino e Luciana resolveram reunir na casa deles as pessoas que de alguma forma ajudaram naquele momento de desespero da família. Era uma janta informal para agradecer e rir. E lá estavam, além do casal, o menino e o Coisa Torta, Zuzu, Biduzão, Romeno, Bela, Fettuccini e Antunes. Barraca não foi alegando estar muito triste depois que a Zulma resolvera voltar para o Acre onde tinha laços familiares. Mas Tito apareceu, como convidado de Fino, que pediu ao padre que fizesse uma benção especial, já que nunca era demais reforçar a proteção apelando para as divindades na defesa contra o banditismo que rondava o Santinho.

Antunes até que quis saber algumas coisinhas referentes ao sequestro, mas Fino colocou na mão dele uma garrafa de cerveja e pediu que ele deixasse aquilo para um dia em que os dois estivessem conversando longe dali.

Fettuccini num dado momento em que a conversa rolava por conta dos dotes culinários de Luciana disse que Virapau se revelara um excepcional cozinheiro, tanto que fora morar na casa do Chefia e agora era o responsável pelos seus quilos extras.

E por falar em quitutes houve comentários sobre uma fofoca que andava rolando na comunidade envolvendo o Biduzão e uma funcionária da Doçura. Ele não negou e isso fez com que as conversas fossem transformadas em perguntas sobre para quando eram os doces com a moça da Doçura.

Zuzu ouvia tudo aquilo e se sentia satisfeita com a decisão de vir morar no Santinho já há 14 anos. Estava ficando uma bicha de meia idade, mas não cogitava a ideia de abandonar o celibato.

E, com o costuma acontecer nesses encontros, há uma hora em que o zum-zum do falatório deixa uma brecha silenciosa. Foi numa dessas brechas que Romeno começou a fazer a revelação.

― Eu e a Bela temos uma coisa pra dizer! ― Todos se voltaram para saber qual seria a novidade. E ele achou por bem aproveitar bem aquele momento para não deixar nenhuma dúvida sobre o que pretendiam dizer.

― E já adianto: quem vier com malicia ou lançar dúvidas sobre a honestidade do nosso relacionamento pode começar a afiar a espada por que vai ter guerra. ― Disse Romeno com a cara séria.

Isso só aprofundou o silêncio e aguçou a curiosidade de todos.

― Estamos grávidos! ― Sintetizou Bela.

Houve um espantoso conjunto de expressões faciais mudas, mas ninguém disse uma palavra.

― Eu andava virgem já há quase um ano antes de conhecer Romeno e ele não é bem aquilo que o povo daqui especula sobre ele.

Mais bocas e olhos se abriram conforme Bela falava.

― E tem mais uma coisa! ― Acrescentou Romeno ― Pra consumo externo eu continuo sendo o secretário de Zuzu que todo mundo acha que é uma travestida… Isso é bom pro figurino e pros negócios.

― Quero ser a madrinha! ― Gritou Zuzu, lacrimejante.

E isso foi o que faltava para que o grupo de desdobrasse em abraços e exclamações de felicitações.

Quando a notícia havia sido assimilada e o jantar entrava na sobremesa Fino perguntou no pé do ouvido do padre Tito:

― E agora, padre? Como é que nós vamos explicar a história pra esse povo da comunidade?

O padre Tito deu uma gostosa gargalhada e respondeu:

― Essa é fácil! É só dizer que foi mais um milagre do Santinho!

FIM

Anúncios
Explore posts in the same categories: Santinho

Tags: , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: