Brasil! O país das contas absurdas! (ou, como funciona a bolsa bola)

bolsa bola

Indignado com a falta de leitos e as emergências hospitalares congestionadas, saí à procura de informações sobre o custo de uma estrutura que atenda à população naquelas horas angustiantes, pelas quais todos nós, um dia, já passamos, vendo um familiar sendo recusado num serviço médico por falta de vagas, ou amontoado num corredor de um setor de emergência porque não há leitos, ou recebendo a informação de que não há recursos para o tratamento proposto. Então achei isso aqui! Resolvi copiar o texto na íntegra e postar no Cágado para os que não gostam de clicar em links. O texto é de Constâncio Viana.

 “Andei vasculhando alguns arquivos na internet e descobri em fontes bem confiáveis que o custo médio para levantar uma estrutura hospitalar com cerca de 8.500 m² de área construída, com todas as dependências necessárias para atender uma população de 30 mil pessoas, com 159 leitos, sendo 12 para UTI, pronto socorro, triagem, farmácia, lavanderia, ou seja, com toda a estrutura necessária, custaria a preços normais, sem superfaturamentos, 14 milhões de reais, já contabilizando os custos com central de ar condicionado, rede elétrica, telefônica, água e esgoto.  Com mais 16 milhões de reais é possível comprar todos os equipamentos hospitalares, incluindo os mais modernos do mercado, como também todas as mobílias necessárias para um hospital. O custo anual com a mão de obra concursada e terceirizada, incluindo médicos, enfermeiros, anestesistas, seguranças, recepcionistas e demais serviços auxiliares, seria de 32 milhões de reais, considerando o salário de mercado na região sudeste.  Resumindo, é possível manter um hospital de porte, com equipamentos de ponta, com 62 milhões de reais por ano, atendendo cerca de 600 pacientes por dia. Só para se fazer uma comparação simples, a reforma do Estádio Mané Garrincha, que agora querem mudar de nome, vai custar, aos cofres públicos, 1   BILHÃO de reais. Tudo isso para atender as exigências da FIFA. E será utilizado em 4 ou 5 jogos durante a copa do mundo. Depois disso, com o nível do futebol de Brasília, duas coisas devem acontecer, ou o estádio vai virar um imenso elefante branco ou o governo vai passa-lo “de graça” para a iniciativa privada. Esse bilionário estádio poderá se tornar uma casa de show nas mãos de algum amigo do governador. É isso mesmo que você quer para sua cidade e para o seu país?”

 

Deixa ver se entendi! Um estádio de futebol (em Brasília) custa o mesmo que 16 hospitais (incluindo o custo operacional por um ano), que poderiam aumentar em 2544 leitos a nossa capacidade e atender 3,5 milhões de pessoas por ano? E vocês acham que eu deveria sorrir e torcer pela seleção brasileira? Que eu deveria abrir uma lata de cerveja e dizer amém para essa Corporação suja e corrupta. Ah! Mas vão pastar!

Explore posts in the same categories: Política, Realidade

Tags: , , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: