Vamos importar médicos cubanos!

Vamos importar médicos cubanos! Ótimo! Devemos receber de braços abertos estes “hermanos” gerados, nascidos, criados e formados no regime de Castro. Eles vão preencher as evidentes lacunas na assistência médica brasileira, principalmente nas pequenas cidades do interior e no “brasil longínquo”, segundo os nossos bem informados governantes. E no pacote de boas vindas vamos incluir algumas informações sobre a nossa realidade.

Para que o choque não seja muito traumático vamos evitar falar de SUS, falta de leitos, espera em corredores e emergências congestionadas que, parece, não são tópicos diretamente relacionados com a falta de vontade dos médicos de se interiorizarem!

Também não vamos dizer para eles que uma consulta médica no nosso país é paga de forma muito diversificada. Há médicos semideuses que cobram R$ 600,00, ou mais, mas o SUS paga R$ 11,00, ou R$ 12,47, se o paciente ficar em observação por 24 horas. Isso pode ser um pouco assustador. Na média as operadoras de planos de saúde pagam R$ 45,00.

Nem sei como vamos explicar isso pra eles, mas mesmo o salário médio de um médico em Cuba sendo de U$ 35,00 (R$ 70,00) e, especulando, o governo pague U$ 3.500,00 (R$ 7.000,00), isso não significa que eles vão ganhar 100 vezes o que ganhavam lá. Vamos ter que dizer para esses médicos que, uma vez no Brasil, eles não vão mais poder consumir em Cuba. Essa parte talvez seja a mais difícil de entender. A nossa passagem de ônibus urbano é 2.703,46% mais cara e a nossa luz 1.299,98% mais cara.  Uma refeição simples, aqui, custa o dobro. O mesmo se aplica para o aluguel. Se ele desejar cozinhar, por uma questão de economia, pode ter surpresas desagradáveis, pois a batata, aqui, é 4.934,74% mais cara, embora o pão seja somente 330,24% mais caro que o cubano. No entanto nem tudo são espinhos: o leite aqui é 51,65% mais barato e, se tiver formol, então…!

Supondo que esse médico vindo do caribe queira se vestir, comprar calçados, um fusca usado, ir ao cinema ou, com saudades de Havana, embebedar-se com uma garrafa de vinho, deixo aqui um link para conversões sempre atualizadas.

Eles já sabem que no país deles um médico é formado pelo estado. Lá o cara tem que achar um jeito de se manter enquanto estuda, pois o diploma é pago pelos irmãos Castro. Isso, aliás, é, e sempre foi, um dos argumentos mais atrativos da propaganda socialista. Uma forma de saborear o coco sem descascá-lo. Aqui, um médico custa, numa faculdade particular, perto de 300 mil reais, sem levar em conta que o estudante precisa comer, se vestir, morar, se deslocar e pagar todo o material didático para a sua formação. Esses gastos adicionais saem também do bolso do médico formado numa universidade do governo, mas isso geralmente não é levado em conta, como se o profissional fosse cuspido depois de ter ficado seis anos vivendo em animação suspensa.

Mas essa história de importar médicos trás a tona um outro assunto! Inevitável! Como não chutar a bola que está quicando na pequena área? Por que não importar políticos? Os nossos deputados, por exemplo, custam 2,15 vezes mais que os americanos e 5,75 vezes mais que os franceses. Certamente os cubanos devem ser mais baratos! E os chineses…? Não podemos esquecer dos chineses!

Anúncios
Explore posts in the same categories: Médicos, Piadas, Política, Realidade

Tags:

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

5 Comentários em “Vamos importar médicos cubanos!”

  1. camargo Says:

    acho que o Governo se deu conta a tempo, ou leu tua postagem…

    sabe quando a gente pega um molinete velho, com a linha emaranhada, o rolamento emperrado pelo salitre… e resolve arrumar?

    normalmente perdemos um longo tempo, sujamos a mão, até desistirmos…

    em relação à política brasileira (e todo seu alcance) eu me sinto na última fase…

    excelente texto, caro escritor.

    • romacof Says:

      A figura do molinete emperrado ficou boa. Há quem diga que poderia ser pior!! Uma carretilha com flash, uma tarrafa com rufo rebentado, um anzol maior que a boca do peixe, uma minhoca carnívora, ou um mar estéril. Mas, quando digo que a importação de deputados chineses pode ser a solução, vejo, pelo menos, uma dúzia de siris no samburá.

      • camargo Says:

        por coincidência pescadeira, esta semana estou profundamente triste… minha melhor tarrafa está tão velha que o nylon ressecou. Eu a usava só vez ou outra, por ser boa demais, mas deixei uma parte do rufo pra fora e ressecou… num universo particular isso é tão ruim quanto os nossos políticos.
        O bom mesmo seria podermos trocar 100 políticos brasileiros por um sueco…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: