Só quem sabe pensar pode descobrir a senha!

senha Suicida

No dia 10 de abril o Cágado Xadrez completa 7 anos. E para comemorar está postando links para um jogo.

Quem estudou na Universidade Federal do Rio Grande do Sul entre as décadas de 60 e 70, e enfrentou algumas aulas sonolentas, em que eram necessários artifícios que mantivessem os neurônios em atividade, deve lembrar de um jogo chamado “Senha”. Nele um colega propunha para outro, numa folha de papel, uma palavra oculta composta por 5 letras diferentes entre si. O desafiado tinha que descobrir qual era a palavra em um número de chances predeterminado. A forma de descobrir era dar palpites, igualmente com 5 letras que não necessitavam ser diferentes entre si. Se uma das letras do palpite era igual à da senha, e estava no mesmo lugar que na senha, o desafiador marcava um sinal, geralmente um pequeno círculo com o interior preenchido, ao lado do palpite. Se uma das letras do palpite era igual à da senha, mas não estava no mesmo lugar que na senha, o desafiador marcava um sinal, geralmente um pequeno círculo com o interior vazio, ao lado do palpite. Pela associação dessas respostas o desafiado tinha que descobrir qual era a senha antes que o número de chances acabasse. Se todas as letras estivessem nos devidos lugares o jogador desafiado recebia como resposta 5 círculos cheios e ganhava o jogo. Se as chances acabassem sem que o desafiado descobrisse a combinação certa o desafiador revelava a senha e ganhava o jogo.

Esse jogo foi muito difundido em todas as faculdades naquela época; eu o conheci em 1970 na ATM-75. Depois de velho e fuçando em outros campos me ocorreu reprisá-lo como um jogo para computador e, na versão atual, me pareceu natural batizá-lo de Winsenha. Em 1990, no fim dos tempos do DOS, usei a linguagem BASIC antiga com um editor Turbo, depois, quando vieram as janelas do tio Bill, desenvolvi um upgrade com um editor Visual Basic. Os códigos estarão disponíveis e poderão ser postados se houver interessados. Como nem sempre é possível encontrar um desafiante desocupado inclui uma modalidade em que o próprio computador escolhe aleatoriamente uma senha a partir de um banco de dados embutido no programa e que contêm todas as 2550 palavras de cinco letras diferentes entre si, e não acentuadas, da língua portuguesa. Por questões técnicas omiti as que contêm o cê-cedilha porque ele não consta, realmente, do nosso alfabeto. Não fiz a opção para o sistema Android, mas roda bem em todas as versões do Windows.

Como no jogo original o objetivo é usar o cérebro e desvendar um desafio através de mecanismos lógicos de associação. Naquela época talvez não passasse de um passatempo lúdico. Hoje, para aqueles que o conheceram (e pela média de idade atual dos que sobreviveram) é uma boa forma de espantar o Alzheimer!

O Cágado alerta que não é responsável pelas propagandas que orbitam os sites de hospedagem. E acrescenta que ficaria feliz com os ocasionais comentários – que são o alimento do blogueiro. Feliz aniversário ao quelônio!

Links:                     RapidShare           MediaFire             4Shared

Hospedei o programa em 3 sites obediente à lógica de que quem tem dois tem um e quem tem três tem um e meio!

Anúncios
Explore posts in the same categories: História, Luzes

Tags: , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

14 Comentários em “Só quem sabe pensar pode descobrir a senha!”

  1. Alan Cichela Says:

    Porra Muito bom Romacof! Realmente merece ser visto, lido e associado como passatempo! Eu já conheço o ‘senha’ mas não na versão palavras! Foi uma descoberta e tanto! Abraços do amigo e Mil palmas para seu blog sempre articulado e um incentivo a leitura consciente.

    • romacof Says:

      Obrigado pelo porra! O “Senha” é um jogo velho. O desafio foi “ensinar” ao computador como analisar as respostas do usuário e valorizá-las obedecendo regras lógicas que poermitissem a interatividade. Me diverti bastante pensando como software e aprendendo a forma de de comunicação que os programadores usam.


  2. Caro quelônio, numa época de jogos e diversões enlatadas, onde no máximo se testa rapidez dos dedos e, às vezes, de raciocínio, sua ideia é muito bem vinda. Porque não adianta só pensar rápido, é necessário pensar bem. E pensar bem é a linha mestra do blog. Como diz um amigo meu argentino (não o papa, é claro): pensar es gratis, no hacerlo sale carísimo!
    Neste tempo que lhe conheço virtualmente, a minha admiração por sua postura e pensamento só cresceram, por isso digo que o aniversário é do cágado, mas sempre somos nós que ganhamos o presente.
    grande abraço

    • romacof Says:

      Ao fazer o programa passei a entender melhor a dificuldade que os seres humanos têm para se comunicar. Somos bastante complexos se comparados com a linearidade matemática da verdade computacional. Nós mentimos muito!
      Realmente pensar é de graça! O não pensar é que sai caro! Obrigado por suas palavras amigo Mauro! Mudei a imagem de apresentação do post e colei um print-screen de uma partida em 10 jogadas contra o programa no nível suicida. Vale como deafio! Se o cacife do Cágado permitisse eu ofereceria um carro de prêmio para quem batesse aquele resultado!


      • olha… eu me sinto uma pessoa com “necessidades especiais” quando vou jogar jogos de lógica… talvez pela ativação constante da mente de ficcionista e a necessidade de “desconstruir” a lógica, eu seja um fracasso nisso…

        • romacof Says:

          A lógica é assim: um gato pode estar em três balaios! Se nós sabemos que ele não está em dois, obrigatoriamente, ele estárá no terceiro. No entanto, se nós soubermos que ele não está em um dos balaios ele só poderá estar em um dos outros dois, mas nunca simultaneamente NOS dois! Da mesma forma, embora ele possa não estar em nenhum dos balaios, JAMAIS ele estará nos três, pouco importando que o enunciado do problema tenha afirmado no início que “um gato pode estar em três balaios!”! Simples! 🙂

  3. Li Says:

    Pensar virou artigo de luxo,rs.

    Felicidades e vida longa para o bichinho !

    • romacof Says:

      Acredito que em algumas rodas isso é verdade. Acredito nisso especialmente quando vejo o desempenho de algumas figuras políticas nacionais…
      Mas entre nós NÂO PODE ser um artigo de luxo. Se nós não pensarmos o país não acontece!

  4. Franci Says:

    Grande mestre Romacof, muito bom ver mais um dos seus talentos, desde já baixando essa sua cria sagaz e vou tentar enfrenta-la com honra mas acho que o nível suicida minha mente já não suporta.

    • romacof Says:

      O nível suicida doi menos que a roleta russa. A desvantagem da roleta é que quando você acerta se fode. Na Winsenha, se você acerta, o seu ego cresce. Obrigado pela visita e pelas palavras elogiosas. Se computação é um barato que você curte talvez se interesse pelos códigos! Um abraço.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: