No mundo da Lua (ou como construir um telescópio refletor newtoniano de 180mm).

Uma das maneiras de não envelhecer é estabelecer obsessivamente metas construtivas. Afinal! Sempre é possível argumentar com a Deidade quando Ela se aproxima de nós com Seu Dedão Esmagador: “Qual é a Tua, ó Meu? Logo agora que eu estou desenvolvendo este projeto?”

Tomando isto como premissa você vai lembrar que há inúmeras coisas que queremos fazer desde criança, mas o tempo vai rolando e elas nunca são feitas. Pra mim, uma de tantas, sempre foi ver o mais de perto possível a Lua, os planetas, e por aí vai. É claro que há vinte e cinco anos atrás a minha idéia era, em 2011, olhar a Terra a partir da Lua, voltando de Marte, ou de outro lugar qualquer, mas a desaceleração nas viagens espaciais abortou definitivamente esta idéia. O salto ocorrido do Sputnik, em 57, aos ônibus espaciais alimentava este sonho. Alimentava nos loucos que costumam sonhar com coisas deste tipo, é claro. Portanto o “mas-o-que-foi-aquilo!”, ao assistir à explosão da Challenger em 86, foi a exclamação que definiu a brochura total!

Mantendo o foco inicial, usando outros meios, optei por enfiar o olho num telescópio, fotografar e sonhar. Primeiro pensei em comprar um top. E rapidamente desisti da idéia! (Quem quiser saber a razão da minha desistência dê uma olhadinha aqui!) Passei então a namorar a idéia de construir um. Afinal, se a 400 anos Galileu e Kepler haviam se aventurado neste campo por que eu não podia? Além do mais, hoje conto com um sem número de facilitações tecnológicas e ainda com o know-how deles e de várias gerações de malucos da área. Qual a primeira ferramenta que se usa quando se pretende fazer qualquer coisa neste planeta, e da qual não se tem a mínima idéia de por onde começar? Simples! Digite no Google: “Como construir um telescópio”!

Seguindo este caminho, depois de analisar cuidadosamente cada uma das 283 mil respostas, optei por um telescópio refletor newtoniano de 180 mm. Aqui cabem alguns lugares comuns indispensáveis: 1) não existe este tal milagre econômico! (de graça só abraço de mãe); 2) o dinheiro só vale pelo prazer que proporciona! (embaixo do colchão ele mofa, e no banco dá fama ao banqueiro); 3) a relação entre o custo e o benefício deve nortear qualquer empreendimento! (só por que se quer gastar não é necessário ser um perdulário); 4) não é possível dar ajeitadinhas com instrumentos óticos de precisão! (ou seja: milímetro é milímetro e gambiarra fica bem em galinheiro); 5) há coisas e peças que você não sabe fazer e há pessoas que sabem fazer! (assim como o inverso também é verdadeiro); 6) não há vergonha alguma em pedir conselhos! (e além do mais o caminho já trilhado é mais liso).

Neste balaio podemos encontrar na internet verdadeiras jóias que ensinam como se faz um espelho parabólico aluminizado ou uma ocular ortoscópica de 5 mm. Sem o menor pudor! Newton que se rebolque no túmulo.

Assim mantive um contrato de espera com o Criador por três meses. Descobri que é possível reduzir o custo do sonho adaptado em 75 a 80%. Que há pessoas honestas por aí, que vendem lebre por lebre, e outras dispostas a repassar aquilo que aprenderam. Que desenvolver um projeto, superando cada tropeço e vendo a idéia tomando forma, é muito mais gostoso do que comprar a coisa pronta. E que estudar um pouco de história, um pouco de astronomia, e um pouco de ótica não faz mal a ninguém (assim como deixar baixar um santo marceneiro e serralheiro não mata ninguém).

Para os que quiserem se aventurar nesta praia aqui vão as dicas:

Dois links interessantes em resposta à pergunta “como construir…”:

http://www.turminha.com/index.html

http://www.ceusemfim.kit.net/Constru.htm

E-mail do Henrique, de quem se pode comprar acessórios óticos de boa qualidade:

starnew.telescopios@gmail.com

Link do Eduardo,  o cara que fornece o kit de espelhos necessários na construção de um telescópio. O Edu é dono de um raro profissionalismo e de uma astronômica paciência expressa na infinidade de e-mail que troca com os neófitos, respondendo às perguntas mais idiotas:

edutelescopios7@yahoo.com.br

E é claro, via oráculo, digo, Google, é rápido descobrir programas que lhe permitem saber em tempo real a posição das estrelas, planetas, aglomerados, galáxias, satélites artificiais e naves espaciais alienígenas já mapeadas. E aquilo que o Google não sabe o Edu sabe.

Depois do record de visitas ao post “Como construir um barco com palitos”, atribuível à cobertura fotográfica (já que ler figurinhas é mais fácil do que ver textos, ou será o contrário?), reaplico a fórmula na expectativa de que “No Mundo da Lua” seja interessante aos passantes.

   

   

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

  

Anúncios
Explore posts in the same categories: Luzes

Tags: , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

48 Comentários em “No mundo da Lua (ou como construir um telescópio refletor newtoniano de 180mm).”

  1. Judith Rolim Says:

    Analisou 283 respostas…acha paciêcia Dr.
    Eu, pensei que em 2011 teria um sitio pequenino em marte, não consegui nem aqui na terra, ainda
    Para mim Dr.prefiro ler texto mesmo.

    • romacof Says:

      Seja bem vinda Judith! Grato pela visita.
      Sempre é bom analisar todas as respostas, sejam elas quantas forem. Ainda bem que o cágado é um bixo muito paciente.Também prefiro ler e deixar as “figuras” para serem imaginadas, mas temos que respeitar os que gostam do contrário. Quanto ao sítio em Marte eu não sei não! Dizem que o lugar só é bom pra turista doido. O frio deixa o ar condicionado do Banco do Brasil no chinelo. O oxigênio é mais caro que água mineral em Dubai. E o IPTU ganha de dez do que é cobrado em Três Cachoeiras.

  2. Franci23 Says:

    Eu sou admirador de texto e imagem também, uma imagem as vezes é melhor que mil palavras…
    Mestre, como tens talento para trabalhos manuais, se eu tentasse fazer um desses acabaria no máximo com um binóculos bem fuleiro nas mãos, Parabéns pelo empenho.

  3. Monica Says:

    Uau, um projeto e tanto, parabéns! Também acho o máximo constatar que existe muita gente bacana aí por esse mundo disposta a dar uma mãozinha de maneira desinteressada. Já fui socorrida e saí em socorro várias vezes e é das coisas que acho mais sensacionais nessa conectividade virtual…

    • romacof Says:

      É verdade Mônica. A idéia que fica é que com a virtualização dos relacionamentos a humanidade melhora. Quem sabe no futuro só venhamos a usar os contatos reais para que haja uma humanidade… e os contatos virtuais para que a humanidade de humanize!


  4. Vô que massa *O* eu quero ver quando for ai u.u (e nao vai demorar hehe). Essa é a melhor parte do texto: “Afinal, se a 400 anos Galileu e Kepler haviam se aventurado neste campo por que eu não podia? Além do mais, hoje conto com um sem número de facilitações tecnológicas e ainda com o know-how deles e de várias gerações de malucos da área. ” Que, por sinal, é totalmente verdade.

    ai vai o endereço novo do meu blog: imaginarynuit.tumblr.com , espero que goste

    • romacof Says:

      Seja bem-vinda aos comentários no cágado, Brunete. Tomara que no dia que você pintar o céu esteja favorável para visualizações interessantes. Estive em http://www.imaginarynuit.tumblr.com . Moderno, visual, idéias e imagens muito bem casadas dando recados para que sejam pensados. Mas como entro? onde comento? (se é que interessa!) BBJJSS do vô.


      • entra sempre por aquele endereço, não é possivel seguir pois é necessário estar logado ao tumblr, e para comentar existe um botão no lado esquerdo escrito “ask me” é só apertar ali e escrever o que quiser que assim que eu ver responderei 😀

  5. Li Says:

    Eu queria aprender uma língua morta,rs.

    Acho que estou conseguindo.

    Por favor,compartilhe conosco as coisas que descobrires pelo céu,pode ser que visites a estrela do Pierre.

    • romacof Says:

      Salve, Li. Saudades. Uma língua não está morta enquanto alguém se interessar por ela. Estou aprimorando uma forma de fotografar. Quando houver coisas interessantes postarei. Encontrando sinais de Pierre, certamente, direi pra todo mundo.

  6. Cleriston Junior Says:

    Eu sempre gostei de Astronomia,e achei muitoooooo legaaaal fazer um telescopio,talvez eu faço um.

    • romacof Says:

      Bem vindo ao mundo dos malucos, Dom Cleriston! No post há links que remetem você para portos quentes para quem não quer perder tempo procurando e dando com a cara em merda. Se você é um cara com uma pitada de curiosidade e outra de obsessão está no caminho certo. Paciência e a certeza de que para Newton foi muito mais difícil já é um bom começo. Vale a pena. Obrigado pela visita e volte sempre. Os blogs não remunerados vivem dos comentários.
      PS: No caso da piração criar raízes aproveite o know how do Cágado.

  7. Ulisses Says:

    Cara dá um telescópio p mim.
    uli6lim@gmail.com

  8. Umav Ozatroz Says:

    Meu amigo, você é um verdadeiro renascentista! Manda bem no discurso político, na verve poética e em complicados trabalhos manuais!

    Estava escrevendo aqui o comentário, mas me alonguei demais e o tema sempre amado rendeu um texto que não é um poema, embora poético:

    http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=197044

  9. Leonardo Says:

    Eu sei de um programa que é bom para saber a localização de planetas e estrelas,o nome dele é Distant Suns e é gratuito.

  10. antonio douglas Says:

    Olá professor si é que posso chama-lo assim!?
    Bom não sei si o senhor ainda esta engajado neste projeto,mas achei ele com um disigner maravilhoso e acho que vou construi-lo ou melhor eu vou; apaixonado desde criança por astronomia (Darth Vaider) que não mi deixe mentir.
    Gostaria de manter dialogos com o senhor para resolver as questões que com cereza surgirão no inicio,no meio e final do projeto.
    O regulador a laser o senhor ja deu jeito?
    Aguardando resposta anciosamente!

  11. antonio douglas Says:

    Poxa professor confesso que eu estava com medo de que o senhor tivesse abandonado esta pagina,bom resolvi que vo contruir seu telescopio;que por cinal é famoso em varios blogs, so para constar.
    Espero contar com sua pasciencia para tirar as duvidas idiotas que com certeza irão aparescer,apaixonado sou por astronomia desde sempre,e como tiro de mizericordia assisti esses dias o documentario feito pela revista (american Cientific) sobre os 20 anos do “hubble” no espaço.
    Já montei meiu que um projeto mental,algumas duvidas ja surgiram mas estou contando com seu tempo que com certeza e muito precioso gostaria de desenvolvelas obrigado ate já!

  12. antonio douglas Says:

    devo pintar os discos do espelho principal o somente a seladora ja basta:?
    mais ou menos quantas de mão?

    • romacof Says:

      Antonio! Como a base do espelho côncavo é a própria tampa da parte de baixo do telescópio, e ela deve entrar justa no tubo – no caso eu usei um tubo de esgoto de PVC branco de 200 mm, pintado por dentro com tinta plástica preta fosca e por fora com tinta automotiva preta brilhosa – e as vezes é necessário lixá-la ou limá-la para que o encaixe seja perfeito (não pode entrar luz por baixo), é aconselhável pintar a madeira da base do espelho com apenas uma demão de tinta plástica preta fosca. Nas fotos você pode ver que eu não tive o trabalho de fazer a base do espelho – comprei o kit completo de um cara que tem os instrumentos adequados para obter um resultado mais preciso – no texto do post eu coloquei os melhores links dos lugares onde se pode obter isso – em duas tentativas, sem os instrumentos certos, cheguei a conclusão que estava perdendo tempo e dinheiro tentando fazer eu mesmo a base. Além do mais esta base tem duas faces, uma em que é fixado o espelho e outra onde passam os três parafusos que se sobressaem na parte posterior e que permitem o alinhamento do espelho (colimação) depois que estiver colocado.

  13. antonio douglas Says:

    Caro romacof>eu terminei de construir o suporte do espelho principal e a tampa tambem,estou indopra cima agora do suporte secundario,mas surgiu uma duvida brutal,em algo que voce escreveu la vai:
    1 pedaço de 45 mm de tubo PVC marrom de 32 mm para construção da parte onde será colado o espelho.
    1 pedaço 30mm de tubo PVC marrom de 32 mm para construção da parte onde serão presos os suportes.
    nesta etapa do material é: 1 pedasço de 45 mm e outro de 32mm.
    e mais umpedasço de 30mm e outro de 32mm por favor mi explique nãoto entendendo esta parte.!

    • romacof Says:

      Antonio! Confesso que eu também não achei esse texto que você transcreve!! Como não sou um profissional da área (e muito menos um professor!) sugiro que entre em contato com edutelescopios7@yahoo.com.br . Esse cara tem pilhas de apostilas e vídeos sobre cada detalhe na construção de um newtoniano de qualquer abertura. Embora eu tenha construído o meu a minha moda, inventando aqui e ali, o Edu é o cara que já passou por esse caminho mil vezes – logo o caminho dele deve ser mais liso.

  14. antonio douglas Says:

    pois é ja estou em contato com ele,as medidas decanos que voçê usou na época nem si usa mais,e tudo medida universal agora,pelo menos o suporte principal fico identico ao seu!

  15. antonio douglas Says:

    Amigo so uma questão a buscadora voçê comprou tendo apenas cnstruido o suporte?
    Si comprou pode mi indicar?
    Si construiu pode mi dizer como?
    esperando sua respostas

  16. antonio douglas Says:

    a maravilha vo nesse caminho tambem,outra duvida estou com muita dificuldade de achar um lugar que vende o cano de 200mm,
    e onde acho os cara so vendem a barra minimo de 4m 430 reais ai nao da onde conseguiu a sua?
    poxa to com uma ideria sinistra para a pintura externa!

    • romacof Says:

      Essa dificuldade de comprar um pedaço do cano quando eles só vendem a barra inteira eu também encontrei. A menos que você queira fazer estoque e montar uma fábrica de telescópios o negócio é procurar uma construção grande (de um prédio) e contar ao gerente o seu problema. Eles podem ter pedaços de um metro e meio que, para eles é um remendo, mas que para você está do tamanho adequado. É bom lembrar que na hora de fazer a colimação (ajuste dos espelhos – o do fundo e o oblíquo) as vezes é necessário cortar pequenos anéis do cano (0,5 a 1 cm) para obter o foco adequado. Eu fiz oito cortes para tirar 4,3 cm até conseguir um foco perfeito. O Edu normalmente dá o comprimento aproximado do cano para achar a distância focal, mas na prática esses pequenos ajustes são necessários. Não é interessante pegar um cano menor do que aquele que o EDu dá. Pois emendar o cano não é possível! Não aconselho a pintar em casa a parte externa do cano (a interna com tinta plástica opaca é fácil com um pincel e um pequeno rolo para tirar as imperfeiçoes) sugiro procurar uma fabriqueta de móveis. Eles têm uma sala apropriada para pinturas com compressor e o resultado é muito mais bonito e barato. Não desanime!

  17. antonio douglas Says:

    kkkkkkkkkkkkk e meiu bom saber que eu não apanho sozinho!
    desanimar?kkkkkkk nunca,obrigado.
    sim exelente ideia bora atraz das obras!
    a medida do cano exata e de 1250mm ja mi alertaram sobre esses cortes.
    a respeito da pintura,um amigo meu e grafiteiro profissional quando oferesci um tubo detelescopio praele pintar ele fico super animado.
    Brigado sera oprimeiro para quem enviarei as fotos apos de pronto!

  18. antonio douglas Says:

    cara surgiu umacoisa boa e ruim ao mesmo tempo o ladobom e que consegui o cano,e umcano sinistro de mais ultra reforçado problema dentro dele e de 19,5 cm o disco maior que vai de aopio ao disco de espelho não entra!
    Posso lixar ele um pouco fala entrar?
    Por favor ideias !

    • romacof Says:

      Eu desgastei uns 4 cm do interior do tubo com uma grosa grossa. E lixei a base de madeira do espelho com uma lima fina até o encaixe ficar perfeito (AQUI É NECESSÁRIO TER CUIDADO e proteger bem a face do espelho, porque não dá para escovar o pó que cair nele ou limpar com papel fino. No máximo pode ser usado um secador de cabelo com um jato frio, ou então, lavar, conforme as instruções do EDU (essa eu nunca fiz)). O problema é que depois de pintado o cano, perfurado nos lugares em que entram os três parafusos que seguram a base do espelho, grosado o interior do cano, limado a base do espelho, e encaixado a porra do espelho você chegar a conclusão que tem que cortar um pedaço do cano para obter o foco… nesse caso todo o processo para afinar a parede do cano tem que ser começado do zero. Nesses casos aconselho a rezar três ave-marias, xingar o papa (o velho ou o novo) e deixar para o trabalho para outro dia! O Edu dá uma marca de cano (não lembro mais qual é!). O que eu consegui era Tigre e a espessura da parede por ser um pouco mais espessa deu esse trabalho todo. Coisas da vida!

  19. antonio douglas Says:

    mi passa seu email para eu ti mandar algumas fotos do cano do suporte primario pra voçê ter uma ideia

  20. Cleber Says:

    Essa conectividade toda me surpreende todos os dias. Procurando por artigos sobre telescópios e afins me deparei com seu “No Mundo da Lua”. Sou mais um dos apaixonados pelos céus, uma pena que os nossos instrumentos de estudo sejam tão caros e difíceis de encontrar se comparado com os de outros países. Por muito tempo pesquisei e analisei diversos projetos de telescópios artesanais, mas morando em apartamento e tendo um carro pequeno que não me permitiria levar grandes instrumentos para qualquer lugar, me limitei a construir uma luneta bem simples para depois comprar binóculos para as minhas observações. Recentemente comprei um refrator Sky-Watcher de 90 mm de abertura,que já é maior do que minha esposa pode suportar no apartamento, mas acho que mais algumas observações da Lua comigo já a farão mudar de ideia. Com um filtro apropriado, também fiz algumas observações do solares. Preciso dar um tempo até que ela aceite a construção do meu gerador de Van de Graaff, mas isso já é outra história. Essa percepção de há pessoas honestas e dispostas a ajudar tive tempos atrás quando me aventurei no mundo do Linux, salvo algumas exceções, foi incrível descobrir a quantidade de pessoas interessadas em ajudar.
    Parabéns pelo Blog e pelo excelente trabalho.

    • romacof Says:

      Obrigado Cleber, pela visita e pelas palavras elogiosas. Como você pode ver, num planeta com 7 bilhões de pessoas, a probabilidade de encontrar um louco que comungue com suas loucuras fica de bom tamanho… Pense numa girafa rosa dançando tango com um bambolê no pescoço! Pensou! Nesse momento somos no mínimo três pensando a mesma coisa nesse mundindo… Imagine por aí a fora!!

  21. roberto Says:

    Boa noite,tambem estou montando um 180mm,gostaria de saber o que vc conseguiu ver com o seu, da para ver alguma nebulosa?
    Um abraco.

    • romacof Says:

      Olá, Roberto. A de Orion, no centro e acima das “Três Marias”, agora no verão, é bem visível. Claro que não com as cores dos filtros que os observatórios usam! Sugiro curtir a Lua, as quatro luas principais de Júpiter, os anéis de Saturno (quando a inclinação é favorável) e os inúmeros aglomerados existentes na Via Láctea. Um abraço.

    • romacof Says:

      A imagem original foi retirada! Troquei o link para se ter uma ideia . Embora, na época, o telescópio da imagem custava quase o dobro do preço atual. Hoje ainda é possível reduzir o custo em 40 a 50%, comparando os preços que encontrei com o que gastei na construção do meu. Sempre lembrando que a tesão de construir não tem preço.

  22. Leonardo Says:

    Quanto o senhor gastou pra montar ele?

    • romacof Says:

      Aquilo foi em 2011. No dinheiro de hoje, acredito, em volta de 1500 a 1800. O que sai mais caro são as oculares, em média 150 cada uma, e outras partes de ajustes óticos. É claro que na internet você encontra “telescópios” completos que custam de 100 a 1000 reais, bons para espiar uma vizinha descuidada, mas inúteis para observar a Lua.

  23. Alex Miranda Says:

    Olá, lindo seu telescópio. Eu sou engenheiro de computação, montei circuitos, construí softwares, mas nunca construí meu próprio telescópio. Quero aos poucos aprender sobre isso e conversar com quem entende mais do que eu. Sou um amante dos céus, se pudermos conversar eu adoraria. Meu whatsapp é +5524981257437 e meu email é alexspmiranda@gmail.com. Seu telescopio ficou lindo, poderia me mandar mais fotos que tem com eles, fotos de planetas, nebulosas, ou galáxias? Até mesmo do céu profundo?

    abração e parabéns.

    • romacof Says:

      Alex. O santo que me levou a construir esse telescópio já desencorporou há alguns anos. O barato era o projeto e sua execução. Um vez concluído, foram tiradas muitas fotos interessantes, principalmente da Lua. Mesmo sendo um instrumento potente, para os padrões domésticos, não fornecia condições para que as fotos dos planetas fossem estimulantes. Muito menos das galáxias ou além. Há indivíduos que alimentam esse TOC de forma menos transitória do que eu. Lembro que no texto linkei alguns. Meus netos ainda espiam pelo que construí e dizem “Uau, ela se mexe!”, se referindo a Lua. É uma boa aventura, boa sorte. E obrigado pela visita.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: