(18)Pierre, meu alienígena de estimação (partes 41 a 43 de 101)

(Para saber como começou clique aqui!)

041

“Assim vão pensar que você é louco!” Comentou Sofia.

“O seu governo também abre os loucos pra saber como eles funcionam?” Gracejou Pierre.

“Não! Mas eles levam você para um hospital psiquiátrico e lhe dão choques até você jurar que está gostando.”

“Sofia! Vou considerar este comentário como um dos exageros amáveis de vocês… o fato é que graças ao garoto, consegui um ponto de observação privilegiado.” Arrematou Pierre. “Morto eu não necessitei participar da conversa, escapei do bolo… aliás, Michel, obrigado pelo diabetes…”

“Não há de quê!”

“… mas fiquei em dúvida se ser chamado de palhaço era bom ou ruim.”

“Sim e não!”

“Isto é uma vendeta?”

“Exatamente.”

“Como vocês humanos são vingativos.”

“Você não faz idéia do quanto!”

042

“Interessante o seu posicionamento sobre um pretenso desvio de comportamento do menino exposto ao próprio pai, que afinal trata desses problemas.”

“Não acho que seja pretenso, e foi endereçado para um psiquiatra propositadamente!”

“Não houve um pouco de maldade de sua parte?”

“Certamente! Mas às vezes as curas necessitam ser dolorosas.”

“Como uma aplicação de soro!”

“Isso.”

“Como uma greve de silêncio!”

“Você está ficando extremamente perspicaz, monsieur Pierre Le Vês.”

“O amigo Michel está querendo dizer que estou ficando mais humano?”

“Quem sabe até isso!”

Pierre se levantou rapidamente e disse: “Acho que vou vomitar…!”

Eu, num reflexo, pulei da cadeira, e me aproximei do alienígena.

“Fique calmo!” Ele disse. “É só uma piada!”

“Merda!” Exclamei.

043

No dia seguinte assistíamos à televisão – toda a nossa família – eu, Sofia e Pierre. Minha esposa pregava um botão em uma camisa de Pierre e foi ela quem levantou o assunto: “Quero dizer uma coisa que me deixou intrigada. Os Schwarzeschwanz nunca nos fizeram uma visita. E tem também esta obsessão do menino deles em chamar Pierre de alien. Somem os fatos e me dêem uma opinião a respeito.”

Ficamos em silêncio enquanto fazíamos uma análise do comentário de Sofia.

Perguntei: “Os pais teriam montado esse circo do bolo por que estão dando ouvidos às pirações do gordinho?”

Sofia abaixou o tom da voz e disse: “Você sabe muito bem que não é uma piração! Pierre É um alien. E as crianças assim como são fantasiosas também podem ser extremamente perceptivas. Penso assim: Adolf torrou a paciência dos pais até que eles passaram a prestar atenção em Pierre com outros olhos. E, além do mais, nós sabemos que o disfarce dele não é uma perfeição.” Sofia fez uma pausa e depois continuou: “Confesso que fiquei realmente preocupada!”

Ponderei enquanto urdia uma solução emergencial para o fato de ter um espião morando na casa ao lado: “Poderíamos melhorar o álibi do nosso alienígena de estimação, aumentar o seu círculo de amizades, fazer ver aos Schwarzeschwanz que Pierre tem uma profissão, e conhecidos de longa data.” Sofia me encarava intrigada. “Ele aparenta uns trinta anos. Fazem quase dois que ele mora aqui em casa. Vamos supor que a data do seu aniversário esteja próxima e ele vai completar 32 anos. Convidamos alguns amigos de Pierre, inclusive Adolf, seu fã número 1 acompanhado de seus pais, e damos uma festa de aniversário.”

“Você ficou louco?”

“Por quê? Só por que temos um alienígena em casa e eu quero fazer uma festa surpresa pra ele agora passei a ser considerado louco? O que você me diz? Pierre? Ei! Pierre! Você está escutando o que estou dizendo?”

“Estou dormindo!” Respondeu Pierre. “E além do mais, se a festa é surpresa, tecnicamente, eu não posso saber dela!”

(Para saber como continua clique aqui!)

 

Anúncios
Explore posts in the same categories: Contos, Pierre, o alien.

Tags: , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

4 Comentários em “(18)Pierre, meu alienígena de estimação (partes 41 a 43 de 101)”

  1. Li Says:

    Eu teria feito uma festa à fantasia….rsrsrsrs.
    Todos fantasiados de ets.

  2. filha da tua mãe Says:

    É impressionante (impressionante é com “ss” ou “c”?,no que deu o meu maninho filho da Jovita.
    Mas tenho muito orgulho , que apesar da revolta contra tudo e contra todos,principalmente depois de 19 de fevereiro de 2009,esse “guri” tenha tanta coisa dentro desse cérebro, e tanto talento com as mãos!Genéticamente falando devo ter um pouco disso nos meus cromossomas,só espero que que aflorem antes que eu morra do coração por overdose de Naramigs.Beijos. Te amo. Clérice

    • romacof Says:

      Senhora Bueno! Ora, que surpresa! Seja bem vinda ao Cágado! Seus comentários serão sempre recebidos com carinho, mesmo quando forem críticos ou ácidos. Os filhos de Dona Jô inventam coisas. É obsessão! Quanto àquela data, não a recordo. Só sei que foi numa terça de carnaval. Logo, neste ano, será em oito de março! Um beijo.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: