(8)Pierre, meu alienígena de estimação (partes 19 a 21 de 101)

 (Para saber como começou clique aqui!) 

019

Pierre me surpreendeu numa manhã de domingo. Sabia que pelos nossos costumes eu não sairia para trabalhar naquele dia: “Michel! Quero lhe fazer um pedido!” Era muito raro ele me pedir qualquer coisa.

“Diga! Vamos ver se está ao meu alcance!”

“Eu gostaria de ver o mar!”

“Só isto! Mas você vê o mar pela televisão praticamente todos os dias!” Argumentei.

“Não é a mesma coisa. Como vocês dizem… não dá para sentir o clima!”

“OK! Dom Pierre! Vamos lá sentir o clima.”

020

Já havíamos dado voltas pela cidade, que é pequena, para comprar roupas, mostrar o movimento na praça central, crianças na saída de uma escola, a entrada de um casamento, e outras curiosidades provincianas que poderiam interessar a um alienígena. Mas em quase um ano de convívio ainda não tínhamos utilizado a auto-estrada para vencer os 100 quilômetros que nos separavam do mar.

Com exceção da queda do World Trader Center e do episódio da carne assada, esta viajem deve ter sido uma das experiências mais traumáticas vivenciadas por Pierre em nosso planeta. Seu estado era de tensão absoluta. Os carros andando a uma velocidade de 120 por hora nas pistas estreitas, as ultrapassagens, a desproporção entre os carros de passeio e os enormes caminhões de transporte, e as loucuras dos que pretendiam vencer aquela corrida fantasiosa a qualquer custo, causaram no homem do espaço um terror palpável.

Passei para a pista lenta e ele ficou um pouco mais tranqüilo.

“Pierre, não estou entendendo você! Sua espécie viaja pelo espaço a velocidades incalculáveis e agora você parece estar em pânico por uma corridinha que de forma comparativa é infinitamente mais lenta!”

Pierre respondeu aos pedaços, atento aos movimentos dos bólidos alucinados: “Não são velocidades incalculáveis… são exatamente 200,51 mil quilômetros por segundo quando fora de dobra… e numa progressão geométrica de fator 1,84 a cada dobra numa escala de 12(*)… quando fora do espaço convencional… e nada pode dar errado… tudo é calculado para ser absolutamente seguro… aqui tudo pode dar errado… nada é calculado… a comunicação entre os condutores é simbólica e aleatória… e… e… vocês são muito, muito loucos!”

Baixei para 80 por hora e me transformei na tartaruga da faixa a direita, para desespero dos outros motoristas que nos ultrapassavam buzinando e fazendo gestos obscenos.

Pierre estava encolhido e imóvel ao meu lado.

021

A visão do mar pareceu acalmá-lo. Estacionamos na avenida que costeava o mar, bem perto de grandes pedras onde as ondas batiam com estrondo e levantavam altas cortinas de espuma e salpicos.

Pierre desceu do carro e caminhou pela areia tentando apalpar e avaliar tudo que encontrava pelo caminho. Foi até a proximidade das pedras. Eu dois metros atrás dele.

Cada vez que o mar explodia contra as rochas e a umidade salgada chegava até nós, Pierre, de braços abertos, inspirava profundamente pela boca com um misto de susto e suspiro de satisfação. Ficamos ali quase uma hora.

Depois caminhou uns duzentos metros para o sul onde as ondas se deitavam mais calmas sobre a areia e entrou no mar até as canelas.  Com as mãos em concha recolheu um pouco da água do mar e a provou. Depois veio até mim colocou as mãos em meus ombros e disse: “Obrigado.”

Foi a terceira vez em que eu vi uma lágrima azul escorrer pelo rosto de Pierre. 

(Para saber como continua clique aqui!)

(*(1)0,68 (2)1,23 (3)2,26 (4)4,16 (5)7,66 (6)14,09 (7)25,93 (8)47,52 (9)(87,81) (10)161,57 (11)297,29 (12)547,02)

Anúncios
Explore posts in the same categories: Contos, Pierre, o alien.

Tags: , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

5 Comentários em “(8)Pierre, meu alienígena de estimação (partes 19 a 21 de 101)”

  1. Li Says:

    Uma lágrima azul…..sempre achei um mistério a lágrima ser salgada,assim como o sal servir como proteção contra o mal,rs.

    Os mistérios do mundo!

  2. Li Says:

    Falando sério,rs.
    Eu “limpo” energias negativas com sal.

    Qualquer pessoa pode fazer isso,poucas sabem que podem.

  3. Li Says:

    Antes que me esqueça…..ótimas rimas!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: