(2)Pierre, meu alienígena de estimação (partes 5 a 6 de 101)

(Para saber como começou clique aqui!) 

005

Eu nunca mais vi Pierre chorar. Só no dia em que o conheci. Parecia que ele havia derramado todas as suas lágrimas de tristeza no episódio de 11 de setembro por humanos que nunca conhecera e que certamente ajudariam o governo a abri-lo, se tivessem a oportunidade para isso.

Tudo que expressava uma emoção era sentido intensamente e por um longo tempo. Depois aquilo era arquivado num lugar recôndito de sua mente e não era mais exteriorizado.

Também nunca mais o vi dando gargalhadas. Mas quando ele achava graça de alguma coisa, ou sabia que eu achava que ele deveria achar graça, erguia as comissuras dos lábios num arremedo de sorriso e jogava a cabeça discretamente para trás. Nunca consegui perceber quando aquele sorriso era verdadeiro ou falso. Depois que ele aprendera a mentir, e entendeu a diferença entre uma mentira verdadeira e uma falta de verdade necessária, ficou muito difícil saber se Pierre estava rindo realmente ou se estava sendo condescendente com a minha inaptidão como contador de piadas.

Muito educado da parte dele.

Também nunca quis saber a verdade. 

006

Só uma vez, logo no início de sua estada em nossa casa, ele teve uma reprise de sentimentos, ou talvez tenha sido uma demonstração em dois tempos.

Nós havíamos sentado para uma refeição e ele perguntou o que era aquilo de aparência fibrosa na travessa fumegante no centro da mesa. Sofia disse que era carne assada. E ele relutantemente pediu uma melhor definição. E eu acrescentei que aquilo era a parte de um animal chamado boi, que havia sido cortada, temperada, e assada em um forno elétrico por 2 horas a 320 graus centígrados.

Pierre saltou da mesa e foi para os fundos da casa onde vomitou por quase 2 horas.

Ficamos muito preocupados com a saúde dele e impotentes frente ao inusitado de ter um alienígena rumando celeremente para um grave estado de desidratação. Trazíamos água, que ele bebia e vomitava quase de imediato. Quando por fim cessou a crise ele estava mais pálido do que sempre fora.  Seus olhos haviam ficado acinzentados e opacos.

“Você precisa ser hidratado, Pierre.”

“Explique!” Disse ele com dificuldade.

“Eu trago uma enfermeira e ela lhe aplica um soro.”

“Como é aplicar um soro?” Quis ele saber.

“O líquido de uma garrafa plástica, quase a mesma água que você bebe, com alguns sais e açúcares simples diluídos, são injetados em sua veia através de uma agulha.”

Pierre vomitou por mais 4 horas inteiras!

(Para saber como continua clique aqui!)

Anúncios
Explore posts in the same categories: Contos, Pierre, o alien.

Tags: , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

6 Comentários em “(2)Pierre, meu alienígena de estimação (partes 5 a 6 de 101)”

  1. camargo Says:

    ei! como o senhor começa a contar uma nova história e não me avisa? Eu nem tive tempo de reler as aventuras do padre Alvin e já tem outra…

    mas passa lá no meu blog antes de postar outro capítulo, pra ver por onde andei.

    • romacof Says:

      Muito bom viajar. Muito bom descobrir que a rede é maior. O que entra pela janela fica na alma por muito tempo assoprando cores, pintando paladares, e solidificando idéias. É a bagagem mais leve e a mais cheia. Com um bom vinho já é uma aventura…
      Seja bem vindo Dom Mauro! O mesmo dizem Michel, Sofia e Pierre, todos ansiosos por suas opiniões experientes. Um abraço.

  2. Li Says:

    Estou acompanhando…..

  3. camargo Says:

    é só colocar a agenda em dia…

  4. Franci23 Says:

    Bueeee também, se formos prestar atenção somos bem nojentos mesmo.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: