Assim como é…

Nunca consegui surfar. Ficar equilibrado sobre aquela prancha apresenta muito mais variáveis do que o meu labirinto pode suportar. Neste quesito me basta a vida. Mas admiro quem consegue. Agora, sexagenário, me resta surfar na net. Aliás, num mar que não existia na minha juventude. Hoje encontrei um novo porto e quando gosto da paisagem faço um link, aqui e na lista à direita lá em baixo. Uma opção para quem está com calos nos dedos de tanto clicar na mute. Pra quem não agüenta mais a mesma mentira contada por quadriênios sem fim.  Quem sabe um pouco de leitura zen lhe faça bem! Nas rimas se escondem as iscas. Se não fosse assim não haveria tantos fisgados pela poesia. Mas esta já é outra história.

Anúncios
Explore posts in the same categories: Ponte

Tags: , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: