O cheiro do peixe!

Já antevemos os quilos e quilos de provas que farão qualquer catador de papel babar de desejo, mas que apenas irão alimentar as ávidas traças dos arquivos da polícia federal. Enquanto o povo, o produtor de votos, voltará para o que ele saber fazer melhor: esquecer.

O momento do voto se aproxima. Os governantes e os postulantes, abruptamente acordados do sono em que hibernavam há 4 anos, lembram que existe um elemento que produz mel, digo, votos: “O povo! O povo! Precisamos conquistar o voto destes seres trabalhadores que não param, não ganham 15 salários por ano mas não param, que não dispõem de artifícios jurídicos que os aposente especialmente, ou lhes proteja dos incríveis ilícitos que a vida pública oferece mas não param e não reclamam. Precisamos fazer com que eles acreditem em nós para que nós possamos retornar ao nosso afã, com a certeza de que seremos alimentados nos longos períodos de desvios do corporativismo consciente.”

A mídia então vomita em nossos ouvidos uma ladainha de santos prometedores. A tecla mute é descoberta na maioria dos controles remotos. A sedução escorrega por baixo da porta em papéis retratando caras fotoshopadas. Trocamos sacos de lixo por tamanhos maiores. Mas a lavagem cerebral invade nossos tímpanos com jingles, nossos olhos com outdoors, e a nossa inteligência, com a opinião das pessoas que nos achávamos inteligentes.

Os precisos institutos de pesquisa já nos dão os resultados num exercício futurístico que nada fica devendo aos pré-julgamentos. Uma beleza. Já sabemos o que vai dar. Quem vai ganhar. Qual o destino das promessas. O que eles vão fazer depois. Podemos sentir o cheiro das investigações com nomes criativos que contabilizam do bilhão ao centavo inexplicável. Já antevemos os quilos e quilos de provas que farão qualquer catador de papel babar de desejo, mas que apenas irão alimentar as ávidas traças dos arquivos da polícia federal. Enquanto o povo, o produtor de votos, voltará para o que ele saber fazer melhor: esquecer.

Alguns indignados ainda permanecerão ensandecidos, pois pensantes, com as perguntas que não querem calar: “Por que nos obrigam a assinar este pacto de cumplicidade? Quando, realmente, teremos eleições livres? Quando teremos candidatos realmente hábeis que arrastam multidões para darem seus votos livremente? Por que somos obrigados a votar segundo este esquadro torto que determina que o menos ruim é o melhor? Por que somos obrigados a comer o peixe menos podre?”

Anúncios
Explore posts in the same categories: Leis, Política, Realidade

Tags: , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

10 Comentários em “O cheiro do peixe!”

  1. Franci23 Says:

    Essas perguntas eu sei que nunca serão respondidas e nem nada para mudar acontecera.

    • romacof Says:

      Não me deixe triste velho Franci. Já tive um enfarto e estou velho. Não aguentaria chegar ao fim da vida sem ver pelo menos uma flor nascer desta merda toda.

  2. Lya Says:

    Me olho no espelho e não me vejo com cara de palhaça,mas eles… os políticos…pensam que sim,rs.

    Voto obrigatório e ainda com punição.

    Faz tempo que “justifico” o maldito voto obrigatório.

    Democracia com a corda no pescoço….só aqui!

    • romacof Says:

      Parabéns Lya (ou deveria dizer obrigado?), você acaba de quebrar um recorde ao postar sete comentários em 51 minutos. Confesso que comecei o dia feliz ao ver que estou de olhos abertos com mais alguém. Existem os indignados! Eles estão por aí só que na maioria das vezes estão quietos. Espero que não estejam mudos! Seja bem vinda.

  3. Lya Says:

    Confesso que andei “vasculhando” seu espaço,rs.

    Gosto muito desses bichinhos(os quelônios).

    Temos alguns amigos em comum….e sou como o mar……ondinas e vagalhões…..depende do assunto.

    Muitas coisas me aborrecem,mas nada me tira a esperança…..herança de Pandora.


  4. VAI nascer uma flor desta m… toda. Na verdade eu estou planejando um JARDIM. Existem projetos pessoais com maior prioridade, mas este não será esquecido (assim como o dos Três Mosqueteiros será retomado).

    Calma. Cuida da circunferência da barriga e das artérias pra estar em plena forma pra ajudar no parto do Leviatã. 🙂

  5. camargo Says:

    Os precisos institutos de pesquisa já nos dão os resultados num exercício futurístico que nada fica devendo aos pré-julgamentos…

    ÓTIMO

    quando vamos sentar nu, boteco e trocar idéias?

    • romacof Says:

      Só se for para comer um peixe de boa qualidade… sem políticos por perto. Quem sabe no verão em Floripa? Mas… nus não! Meu perfil já não é lá estas coisas e quem gosta de naturismo é o Arthur.

  6. camargo Says:

    eheh… sentar nu, boteco… muito bom!

    mas é sentar num boteco mesmo.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: