O bonde!

Confesso que peguei um nome ao léu, o de Michel Temer, vice de Dilma. E aqui cabe uma nota: Lula queria que Henrique Meirelles, do Banco Central, fosse o noivo, mas o PMDB (leia-se o bonde Sarney-Calheiros-Quércia-Temer) bateu pé e não abriu mão da indicação do presidente da Câmara dos deputados. 

Terminou! Começou! Terminou a copa! Começou o processo eleitoral ao qual somos gentilmente convidados a comparecer. Acontece logo após a copa. Quando os canarinhos são apedrejados todos estão embasbacados e a pasmaceira segue até o pleito. Quando dá Brasil é melhor! todos estão anestesiados pela eufórica sensação da pátria-de-chuteiras, do país amado por Deus, do orgulho de ser brasileiro, não tendo a menor importância o que realmente isto significa. E a idiotice ridente pode ser emendada com as festas de fim de ano e até com o carnaval se o político de plantão for hábil. O certo é que, havendo copa, a eleição logo virá, de quatro em quatro anos, com vírgulas, ou reticências, ou entonações semânticas entre “de quatro” e “anos”, conforme a sensação que a corruptela e a corrupção causa nas profundezas de cada um. Há quem não se importe e até há  quem goste… Talvez um reflexo do limiar de sensibilidade esfincteriana.

Quem quiser se informar sobre o indivíduo que vai contratar como seu representante junto às burras do governo; o que ele faz ou deveria estar fazendo; o que realmente é verdade no que ele diz de si mesmo; quais as sua pendências judiciais e qual o ritmo de seu enriquecimento, a internet oferece:

www.contasabertas.uol.com.br

www.tse.jus.br

www.excelencias.org.br

Com tempo e saco temos aí um mórbido passatempo pré-eleitoral. É claro que sabemos que este vasculhar já deveria ter sido feito pelos partidos…!

Confesso que peguei um nome ao léu, o de Michel Temer, vice de Dilma. E aqui cabe uma nota: Lula queria que Henrique Meirelles, do Banco Central, fosse o noivo, mas o PMDB (leia-se o bonde Sarney-Calheiros-Quércia-Temer) bateu pé e não abriu mão da indicação do presidente da Câmara dos deputados.  E comecei meu trabalho de investigador em busca dos podres da figura: Temer é citado 21 vezes ao ser relacionado com a quantia de 345 mil dólares, no relatório da operação Castelo de Areia, que investiga a empreiteira Camargo Corrêa. Temer também tem o seu envolvimento citado no relatório Caixa de Pandora que investiga o “mensalão” do DEM, aquele em que Arruda dançou.  Aí pensei: sou uma traça dentro de um arquivo da Polícia Federal. Não sei de nada, não vejo nada, só rôo aquela nojeira… e foi me dando uma náusea, uma náusea… engoli um Plasil e fui dormir.

Explore posts in the same categories: Leis, Política, Realidade

Tags: , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

4 Comentários em “O bonde!”

  1. Franci23 Says:

    Cuidado em roer essas porcarias, pois podem dar uma indigestão daquelas!

    • romacof Says:

      Você tem razão, minha mãe já me disse isso um dia que confundi, num pote de margarina, chimia de banana com o material para exame de fezes.

  2. ( Li ) Says:

    Nem fale em CHIMIA……EU ADORO!

    De batata.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: