Nós da língua!

Procurando informações sobre movimentação de placas tectônicas, aquecimento global, próxima glaciação, derretimentos polares e elevação do nível do mar, caí num blog cujo posteiro (? – agora me bateu uma dúvida de como se chama o cara que escreve os posts de um blog) defendia com unhas e dentes os argumentos de Al Gore. E entre os comentários havia uma brilhante discussão, e explicação, sobre a etimologia de “maiar”, com o significado de prestar atenção, acordar, ganhar os sentidos, ter uma luz (e por aí vai), tudo alicerçado em desmaiar, significando a perda dos sentidos. (Não me perguntem como a conversa havia chegado até este ponto – e nem o link do blog… achei que era sacanagem expor o rapaz, ou burrice me expor ao rapaz!). Não resisti e comentei: Fulano! desmaiar é forma laica do clássico esmaiar (derivado do latim exmagare, significando esmagar, e posteriormente do francês esmalier). Neste contexto quem acorda de um desmaio na verdade “desesmaia” já que em desmaio “des” não é um prefixo mas uma corruptela criada pela junção da letra “d” com “es”, que é parte da palavra “esmaio”, significando aquilo que aconteceu ao esmaiado. Pior é calçar as botas ou botar as calças (explique isto a um Alien!), ou ainda vestir uma meia-calça, já que ninguém tem meia-bunda! Só comentei por vício porque tropecei por aqui procurando as mudanças que o degelo pode causar nos mapas se o nível do mar subir sete metros com “um adeus Groenlândia”. Veja as voltas que os assuntos dão…Saudações.”

Que frescura! Quanta maldade! Olha o perigo que é andar por aí sem capa e galocha.

Nunca parei para conferir a “verdade inquestionável” que eu cuspi naquele blog, mas que o nó ficou bonitinho, ah, isto ficou!

Anúncios
Explore posts in the same categories: Lascas, Piadas, Textículos

Tags: , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

8 Comentários em “Nós da língua!”

  1. camargo Says:

    quando eu era ainda muito jovem, acreditava que o papa era o representante de Deus na terra… acho que até os seis anos… mas to confundindo os comentários, essa seria pra outra postagem. Na verdade estou impressionado com a sua produtividade e versatilidade, anda desmaiando nos braços de Deus, depois escrevendo pra diabo. Assim nem dá tempo pra comentar…que inveja!!!

  2. Monica Says:

    Quem escreve postagens no blog é, oficialmente, o blogueiro. Mas nada de errado com ‘posteiro’, né? 🙂

    Adoro prefixos! Pensa bem: ‘petir’ é fazer uma coisa pela primeira vez; repetir é fazer de novo; ‘becil’ é um sujeito muito inteligente e bacana, imbecil é o oposto; ‘portante’ é algo supérfluo; importante tem lá seu valor. E a lista pode ficar enorme…

  3. romacof Says:

    Todos nós, nobre Aramis, um dia acreditamos em alguma coisa que os outros contaram para nós como verdades inquestionáveis. Espero não estar fazendo esta mesma maldade aos meus filhos e netos. Chamam de idade da razão os sete anos pois ali morrem o poder papal, o papai noel, e o coelho da páscoa. A democracia morre mais tarde. No caso de Leão X, citado no blog anterior, ele nem padre era e teve sua posse engendrada entre o papa anterior e seu pai. Business!

  4. Franci23 Says:

    Acho que vou redesmaiar pois os vossos vocabulários são muito complexos, mas além disso estas cada vez mais inteligente.
    Ah gostei do Posteiro, vou usar esse termo um dia hehehehe

    • romacof Says:

      Franci23! O Jaime me fez uma correção pertinente que acho bom transcrever. Conforme o conteúdo, ou sempre, o termo correto deveria ser bosteiro! Cuidado com o preço da seda!

  5. Jaime Maggi Says:

    fiz um coment (se quando posta é bosteiro, quem faz coment é um? comenteiro? comentante? comentarísta? vagabundo?) no texto anterior, então, como não sei se olhas coment’s de textos que não sejam os recentes, passo nesse para avisa-lo, já que mostrastes tantas vezes profundas mágoas sobre pessoas não vag… comentarístas –

    sobre esse… bem. se, o desmaiar, tem no “des” uma mera “coisação”, podemos dizer que foi o ínicio da verbalização das palavras que naturalmente não tem movimento? como desbucetear? ou desencaralhar? ou aí estão em forma de prefixos? eu adoro, e uso o “descoisar”, esse é um coringa, já que algumas palavras ainda não foram verbalizadas (de, fazer um verbo para elas) então uso descoisar (tu já coisou/descoisou aquilo para mim?) veja a riqueza que a profundidade ignorante social nos proporciona. até porque, se já tivessemos inventado um nome para tudo, como inverntariámos novas coisações? seria um tédio não poder coisar, não coisas? digo, não achas? bueno, espero que não o tenhas putiado comigo devido ao palavriado, até porque, tua mãe é que me ensinou alguns desses termos! muuuito muito antes da invensão do postiamento atranés de bloguiação.

    • romacof Says:

      Que coisa interessante a proposta de derivar coisa como coringas que coiseiam e descoiseiam conforme a coisa que se quer coisar!
      – Que coisa você está coisando?
      – Uma coisa que estava toda descoisada.
      – E a coisa ficou bem coisada?
      – Pelo menos agora serve para alguma coisa!
      – Como assim! Que coisa?
      – Quiz dizer: que agora ela pode se coisada para alguma coisa.
      – Ah! bom! Agora coisei a coisa!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: