Carta ao Presidente

Senhor Luis Inácio Lula da Silva, Mui Digno Presidente do Brasil.

No momento em que, respeitosamente, o saúdo, venho pedir um conselho ao Senhor, pois todas as outras instâncias já foram esgotadas (mil perdões, mas inclusive o voto).

Tenho filhos pequenos, que estão em idade de formação da personalidade, mas a minha maior preocupação é com o mais velho, o de 16 anos. Eu, como pai, estou me sentido incapaz de lhe dar algumas respostas sobre questões fundamentais que determinarão o futuro dele como brasileiro e cidadão honesto.

Todos os dias são veiculados pelos meios de comunicação informações que contradizem frontalmente meus conselhos e ensinamentos como pai. A ponto de, em alguns casos, minha autoridade e competência como  pai amoroso, zeloso, e interessado na educação dos meus filhos ser questionada pelo mais velho.

Agora, recentemente, este meu filho, com ar de deboche, quase esfregou na minha cara um jornal em que se lia a notícia de que “preso há quase um mês por envolvimento na tentativa de suborno de uma das testemunhas do mensalão do DEM, o suplente Geraldo Naves (DEM) não perdeu os seus direitos políticos e pode assumir seu mandato na Câmara Legislativa do Distrito Federal, segundo parecer da Procuradoria da Câmara.” Mais adiante a notícia informava que seria “na vaga de Junior Brunelli (PSC), que renunciou ao mandato para escapar do processo de quebra de decoro…”.

Argumentei com meu filho que isto não iria acontecer porque o sistema judiciário não permitiria, e ele me atirou no colo um outro jornal que dizia: “As freqüentes decisões em que magistrados condenados, na maior parte dos casos por corrupção, pelo Conselho Nacional de Justiça – instância administrativa máxima do Judiciário – recebem como “pena máxima” a aposentadoria compulsória, com vencimentos mensais que podem chegar a R$ 24 mil, exigem um debate mais aprofundado por parte da sociedade.”

Por isso escrevo para o Senhor pedindo um conselho. Como posso argumentar com meu menino que o crime não compensa? Sr. Presidente.

Se o Senhor me disser que estas distorções do bom-senso “fazem parte de um processo democrático em evolução e ainda carente de estabilidade”, como tão belamente foi dito por Nelson Jobim, eu até acredito. Se o Senhor me disser que isto tudo “são piadas de mau gosto elaboradas pela oposição desestabilizadora”, segundo as palavras de sua possível sucessora, eu fecho os olhos e até digo que acredito, pois tenho uma enorme fé no Senhor e até votaria no Senhor para um hipotético terceiro mandato. Mas, de pai para pai, o Senhor há de concordar que as notícias que chegam até nós, os do povo, fomentam na sociedade uma profunda falta de referência moral na hora de educar a próxima geração.

Sei que o Senhor é um homem muito ocupado, mas sei também que é sensível aos problemas das pessoas mais simples como eu. Acho que o Senhor não pode fazer nada para acabar com a roubalheira, pois, se pudesse, já teria feito, mas acredito piamente que um conselho como pai o Senhor pode me dar. Atenciosa e respeitosamente, aguardando uma resposta.

Ponta Que Partiu, 15.10.2010

Assinado: Pai Preocupado

Anúncios
Explore posts in the same categories: Leis, Política, Realidade

Tags: , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

6 Comentários em “Carta ao Presidente”

  1. Franci23 Says:

    Fica cada dia que passa mais dificil de explicar que o crime não compensa a alguem, principalmente pelos exemplos citados por tí!

    • romacof Says:

      No surrealismo as verdades se misturam com as mentirar a ponto de qualquer relógio poder se metamorfosear num ovo estrelado. Salvador Dali já havia percebido isto e pintado. Nós estamos vivenciando agora. Só que os ovos somos nós e os relógios andam para trás.

  2. Alan Cichela Says:

    O crime não compensa? Pra quem? Pro ladrão de galinhas!

    Claro!

    Porque o maior ladrão é todo e qualquer individuo que se beneficia dos encargos de uma trabalho filho da puta, feito por um corno tentanto incitar uma bicha a dar o cu sem cobrar nada.

    Maldito governo

    que vá pra puta que os pariu!

    • romacof Says:

      Alan! fala baixo! Eu escrevi a carta de forma totalmente educadinha, porque eu quero que o Lula leia. Não há crítica nem palavrões nem coisas ditas com segundas intenções, e os links são verdadeiros. Só a carta é uma liberdade artística para dar o recado. Uma cuspida no mar. Mas vá lá!


  3. Se o crime não compensasse, não seriam necessárias leis e todo um aparato policial e judiciário para contê-lo.

    Se mesmo assim o crime continua sendo tentado, é porque continua compensando, o que demonsra que as leis e todo o aparato policial e judiciário são ou incompetentes, ou coniventes, ou interessados no crime.

    E nós vamos esperar que aqueles caras, incompetentes, coniventes ou corruptos, atendam nossos pedidos para que não ocorram mais crimes?

    Não, né?

    Ou “nós” tomamos as rédeas do executivo, do legislativo e do judiciário, ou “eles” continuarão a nos fazer de trouxas.

    Minha única dúvida é como evitar que aqueles entre “nós” que chegarem lá se bandeiem para o lado “deles”…

    .

    .

    .

    [Sim, o raciocínio é sutilmente circular, foi de propósito.]

    • romacof Says:

      Arthur, a pessoa que escreveu aquela carta ao presidente Lula é uma pessoa simples, do povo, crédulo, lulista, vomita quando come paella, e acredita piamente que nossos mandatários são pessoas honestas, que não sabem que a corrupção anda solta a sua volta. Não critique o cara por ter fé na possibilidade de se comunicar com o presidente. A fé demais é a mesma coisa que a fé de menos, fede igual. E, além do mais, se eu for ensinar para os meus filhos que o crime compensa, para quem pensa ou não pensa, todos ficarão pensos, me olhando de soslaio, e dizendo: “Isto é coisa pensada pelo Arthur!”


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: