Ano novo das coisas velhas!

Assim como ninguém entra no mesmo rio duas vezes, porque nós mudamos e o rio muda. Não se entra em um novo ano apenas aparentando o retorno ao ponto de origem da órbita, porque o Sol também orbita velozmente em seu braço galáctico ao redor do buraco central da Via Láctea, arrastando o planeta que nos acolhe.  A própria galáxia acelera em direção a um ignoto destino, numa trajetória maluca de espirais compostas, com um pé no Big-Bang e outro em um teórico Grande Atrator. Se ainda enquadrarmos a Terra numa dimensão temporal a visualizaremos como uma minhoca longuíssima, cor azul-esverdeada, se contorcendo intrincada e cosmicamente. Como nós, os humanos, na concepção dos tralfamadorianos, ao tomarem como base  o abduzido Billy Pilgrin de  Kurt Vonnegut, éramos vistos como imensas centopéias cor de rosa-carne: na extremidade definida como início, com perninhas roliças, corpos macios, e cabeças grandes e graciosas, e com pernas longas e trôpegas, corpo encurvado, pele  pergaminácea, e cabeças tristes, na outra ponta convencionalmente chamada fim.

De qualquer forma a cada instante miraculoso outro ser nasce das cinzas da morte do instante imediatamente passado e irretornável. Não é possível ser o mesmo ser dois instantes seqüentes. Então cabem votos e promessas de passagem de ano e aqui vão os meus ,ou minhas:

Deixei de ser uma voz que grita no vácuo contra os políticos e outros canalhas que nos azucrinam descaradamente como se isto fosse a coisa mais natural e defensável pelo sistema e pela justiça. Eles estão pouco se fudendo para os meus gritos, e aparentemente o grupo que comunga com a minha indignação é mínimo, ou inócuo, ou idiota, a ponto de achar bonito, interessante, pitoresco, infame, e se acobarda sem ecos que fomentem a continuação do ato do palhaço. Quero que se explodam! Vou continuar anulando  meu voto e achando a democracia uma farsa e afirmando que político a priori é gatuno e psicopata até que se prove sua inocência ou sanidade. E ponto final! E sobre este assunto passo doravante a só responder perguntar quando forem feitas (o que duvido!)! Cansei de enfartar sob aplausos.

Reafirmo que a ética médica é uma senhora gorda que cuida de um prostíbulo, e a quem ninguém dá ouvidos, pois ela não fala de rendimentos, o que a torna desinteressante para os comerciantes da área.

Continuarei pensando, mas não verbalizando, que a religião matou o deus apregoado em nome da posse da verdade. Deixamos de ser humanos. A religiosidade pura aplicada pela consciência do altruísmo a muito deu o lugar aos fanatismos egoístas dos donos da verdade auto-proclamada como única. Pior do que o estúpido destituído de cultura é o sábio culto e cego aos ditames óbvios da humanidade dos simples e puros. Devemos urgentemente criar um deus real para salvar o que já foi dito mas não foi compreendido. Devemos nos unir aos mais antigos, e sair desta matéria sórdida que nos aprisiona, e deste pensamentos tortos que nada transmitem. E tudo está por aqui, e só parar, e ver…!

2010 será de pensamentos agradáveis, humorísticos, profundos, apoemados, cheios de mensagens ocultas para quem curte o zen, de ficção, de fábulas, de parábolas, e de imagens do mundo que não se vê com olhos de só olhar.

Anúncios
Explore posts in the same categories: Ponte

Tags: , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

9 Comentários em “Ano novo das coisas velhas!”

  1. Franci23 Says:

    No fim não fazemos a minima diferença e nos casamos mas só em podermos pelo menos se abster de votar ou de participar desse crime que se tornou a tal da “democracia” já podemos ser felizes.

    • romacof Says:

      Dear Franci23. A felicidade é algo que está logo ali, um pouco mais distante, como o objeto de sonho que quase se pode tocar, como um orgasmo quase alcançado. Se um sopro de inteligência tocar o povo ao ponto do parlamento se sentir inútil, ou inutilizado, nas próximas eleições, nós não nos sentiremos felizes, talvez até tristes, como a sensação de apenas ter arranhado a consciência dos biltres, mas sem a fantasia de os ter modificado. Necessitamos modificar a massa, a infância da massa, a inteligência da massa, as metas da massa, as gerações das massas, para que a esperança não morra e para que a vergonha apodreça.


  2. Deixar de se incomodar com a canalhice alheia é ótimo. Só não é necessário confundir “deixar de se incomodar” com “deixar de se importar”. Uma possibilidade muito saudável é aprender a se importar do mesmo modo que o Buda: com olhar compassivo e com a oferta de uma alternativa saudável.

    O Buda vê tudo que fazemos e que gera sofrimento para nós e para o próximo com a mais profunda compaixão, depois nos diz “olha, eu sei de um jeito de deixar de sofrer, está interessado?”

    A política está podre porque suas regras permitem o apodrecimento. Como te contei, existe uma alternativa em gestação cujas regras tentarão ao máximo evitá-lo. Cuida bem da tua saúde para poderes acompanhar o parto e a juventude desta iniciativa. Ao contrário do Taylor, do Planeta dos Macacos, poderás gostar do que descobrires.

    A ética médica e a religião dependem da evolução do ser humano, só temos que nos lembrar que ainda vivemos na Idade Média para não nos assombrarmos tanto com os absurdos que são perpetrados em nome da ética e do bem. Quem sabe, com o desenvolvimento daquela alternativa política, veremos o padrão ético de nossa cultura se elevar um pouco?

    Tá nervoso? Vai pescar! (Vamos combinar com o Camargo uma seção de enxágüe de anzol, sombra e água fresca.) 🙂

  3. camargo Says:

    caramba!!! as férias fizeram bem a você e ao Arthur…
    Eu mandei o assunto das dificuldades que os professores estão passando nas escolas particulares, o que está gerando profissionais cada vez mais incompetentes, para 27 jornalistas que divulgam seus mails. Nenhuma resposta. Mudei de mail e mandei novamente (só que para somente 8) falando que sabia de uma falcatrua sórdida de um político muito conhecido). 5 respostas.
    O problema é grave “camarada”…

    • romacof Says:

      Camargo, ainda não tirei férias! Profissionais incompetentes estão em todas as esferas: entre os professores, os dentistas, os médicos, e os políticos. Os competentes costumam ser tímidos e mergulhados em suas lidas. O trabalho não dá ao competente tempo para pensar em ficar rico ou galgar os escalões da elite administrativa. O incompetente tem mais tempo, mais padrinhos, mais pistolas, mais traquejo. O mundo é dos incompetentes. E eles estão unidos. Os jornalistas não vem nisto uma notícia. Cachorros mordendo pessoas é notícia de todo dia. Manchete é pessoa mordendo cachorro. Não fique indignado. A indignação é responsável por 48% das obstruções coronarianas segundo a OMS.

  4. camargo Says:

    ah! mas não to indignado… o realismo está me abduzindo de forma segura, sem sofrimentos…


  5. O wordpress trasformou o oito seguido de parênteses no texto do Camargo em um emotícone sorridente de óculos. 8)


  6. Tá valendo uma encomenda de artigo?

    Eu gostaria de saber tua opinião sobre medicina ortomolecular.

    Aviso antecipadamente que estou preparando um artigo sobre o mesmo assunto… 🙂


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: