A História em “textículos”!

Para os esquecidos ou mal orientados no tempo e no espaço.

Lula, o sindicalista bêbado que iria se apropriar de sua casa, e teve sua ex-namorada, e seus pecados, expostos por Collor em cadeia nacional, é o atual senhor Luis Inácio Lula da Silva.  Collor era aquele presidente que Sarney julgava não ser uma pessoa muito normal. Sarney, que também foi presidente, graças à diverticulite de Tancredo, é o mesmo que Lula chamava de batedor de carteiras. Lula, agora rei, não descansou enquanto, em nome da moralidade, não viu Collor deposto. Os cara-pintadas acreditam, até hoje, que foi o seu movimento, e não a falta de apoio político de Collor, que derrubou o presidente. O olhar de Collor para Simon no plenário é o mesmo que convenceu os otários que os marajás seriam banidos se ele fosse eleito. (Se não ficou claro, os otários somos nós!)  Sarney é o mesmo da Arena (depois PDS, depois PP, e mãe do PFL, depois DEM) e do governo militar. Amapá não é um distrito do Maranhão. A renda per capita da capital do Brazil é de 20 mil dólares e neste cômputo não entra o custo da permanência de Mercadante. Mercadante não tem relação com mercante, mercadoria, ou mercador. Rabo preso não significa que você entra, por exemplo, no senado, e vê os nobres senadores com cadeados nos rabos. Nem tampouco há um emaranhado de rabos que impedem a sua passagem. Este emaranhado é virtual, registrado em HDs secretos, e paga-se milhões por um senador sem rabo (em latim: Senatore anurus). Os amores atuais entre aqueles que se odiavam se justificam em nome da governabilidade. Esclarecendo: o sistema de governo atualmente vigente no Brazil é de uma república plutocrática. Sendo que o termo república (coisa pública) permanece em nome do folclore, e para disfarçar o segundo termo (aproveitando que brasileiro não lê, ou se lê não presta muito atenção – por isto vota!). Democracia, aquela simpática e gorda senhora, já faleceu, ou foi discretamente metamorfoseada quando o dinheiro virou o interesse dos que compram votos, benesses, canais de TV, e tudo o mais que o imposto que você paga pode comprar.

Anúncios
Explore posts in the same categories: História, Política, Realidade, Textículos

Tags: , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: